focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Política
Bolsonaro assina decreto que fixa salário mínimo em R$ 998 em 2019
Por EBC | Postado em: 02/01/2019 - 08:30

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto em que estabelece que o salário mínimo passará de R$ 954 para R$ 998 este ano. O valor já está em vigor a partir de hoje (1º). Foi o primeiro decreto assinado por Bolsonaro, que tomou posse nesta terça-feira. 

O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União, assinado por Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. 

O salário mínimo é usado como referência para os benefícios assistenciais e previdenciários. O mínimo é corrigido pela inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) dos dois anos anteriores.

Jair Bolsonaro editou uma medida provisória que estabelece a organização básica dos órgãos da Presidência da República e dos ministérios. Em outro decreto, o governo altera a organização das entidades da administração pública federal indireta. Foram publicados também os decretos de nomeação dos novos ministros.

Últimas Notícias
Política 10 Jun às 07:04
O site diz que procuradores, entre eles Deltan Dallagnol, trocaram mensagens com o atual ministro da Justiça sobre alguns assuntos investigados. Os alvos das conversas denunciaram recentemente que tiveram seus celulares hackeados ilegalmente
Política 28 Mai às 09:38
Sanção foi determinada pela Justiça como condição para liberdade provisória; Nilson Hackmann, de Marechal Cândido Rondon, pagou multa de R$ 30 mil
Política 24 Mai às 07:20
Presidente abordou o tema em passagem pelo Paraná, nesta quinta (23). Segundo ele, equipamentos são "armadilha" para pegar os motoristas
Política 23 Mai às 07:23
Investigações trouxeram à tona um desvio de R$ 250 milhões aos cofres públicos
Política 15 Mai às 07:17
Assunto entrará em proposta de reforma tributária
Política 15 Mai às 07:08
Texto original que põe fim à aposentadoria, e a emenda para extinguir o pagamento para quem já recebe, serão votados em sessão plenária nesta quarta-feira (15)
Tecnologia e desenvolvimento