focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Saúde
Brasil registra menor média móvel de mortes desde o início da pandemia
Seis meses após o pico da doença, vacinação mostra resultados
Por Agência Brasil | Postado em: 19/10/2021 - 15:40

Em 19 de abril de 2021 o Brasil registrou a maior média móvel de morte em decorrência da covid-19: cerca de 3 mil óbitos diários. Hoje (19), exatos seis meses após o ápice, o Ministério da Saúde informa que a vacinação em massa contra a doença surtiu efeito. Segundo a pasta, a queda no número de óbitos foi de quase 90% - tendência que se acumula desde junho.

O boletim divulgado na noite de ontem (18) mostra que a média móvel de mortes está em 379,5, acompanhada pela queda expressiva também no número de novos casos da doença, que está em 12,3 mil ao dia.

“Nós temos um Sistema Único de Saúde (SUS) forte, com mais de 38 mil salas de vacinação, capaz de vacinar mais de 2 milhões de brasileiros e um governo extremamente preocupado com a vida. Por isso, adquiriu mais de 550 milhões de doses de vacinas [contra a] covid-19, investiu bilhões com habilitação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) e vacinou mais de 90% da população brasileira com a primeira dose. Vacina é a saída para acabar com o caráter pandêmico da doença. Só assim vamos retornar para o nosso normal”, afirmou em nota o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Segundo Queiroga, o sucesso da ampla campanha de vacinação deve se estender para 2022 com a compra antecipada de 354 milhões de doses de vacinas aprovadas no país. O plano de vacinação para 2022 foi apresentado no início do mês de outubro.

“Nós já temos asseguradas mais de 300 milhões de doses para vacinar a nossa população. É uma vacinação um pouco diferente do que aconteceu em 2021, porque não é uma vacinação primária. Mas, o mais importante é: teremos doses de vacinas para todos”, declarou Queiroga.

O painel de vacinação do Ministério da Saúde mostra que mais de 108 milhões de brasileiros já cumpriram integralmente o esquema vacinal. Essa população corresponde a 68% do público-alvo da campanha do Programa Nacional de Imunização (PNI). A ferramenta informa, ainda, que 3,6 milhões de pessoas já tomaram a dose de reforço, recomendada para pessoas acima de 60 anos, imunossuprimidos (aqueles cujos mecanismos normais de defesa contra infecção estão comprometidos) e profissionais de saúde.

Últimas Notícias
Saúde 26 Nov às 22:08
Variante B1.1.529 foi batizada de Omicron
Saúde 24 Nov às 17:44
Dinheiro foi remanejado para Plano Nacional de Imunização
Saúde 22 Nov às 15:33
A dentista e coordenadora de saúde bucal de Santa Helena, Maysa Paula Terol Vivas, faz um alerta sobre a importância do autoexame para identificar possíveis sintomas da doença e também da necessidade procurar um dentista periodicamente para identificar es
Saúde 21 Nov às 21:11
Até o momento 21.222.032 pessoas já se recuperaram da doença
Saúde 20 Nov às 21:27
O número de vidas perdidas para a pandemia chegou a 612.587
Saúde 20 Nov às 21:20
Números incluem meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Estado soma 1.566.070 casos confirmados e 40.526 óbitos pela doença.
Saúde 19 Nov às 22:00
Aumento do uso desses medicamentos na pandemia pode ser a causa
Saúde 19 Nov às 21:53
Os casos são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas. Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Paraná soma 1.565.384 casos confirmados e 40.524 mortes pela doença.
Saúde 18 Nov às 21:57
O secretário Daltro e toda a equipe agradecem o gesto solidário da empresa e enaltece a importância destes materias de segurança para os servidores e usuários do Sistema de Saúde.
Saúde 16 Nov às 22:09
Reforço será aplicado 5 meses após segunda dose
Tecnologia e desenvolvimento