focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Política
Comissão aprova parecer favorável ao fim da aposentadoria a ex-governadores do Paraná
Texto original que põe fim à aposentadoria, e a emenda para extinguir o pagamento para quem já recebe, serão votados em sessão plenária nesta quarta-feira (15)
Por G1 | Postado em: 15/05/2019 - 07:08

A Comissão Especial criada para analisar a proposta de fim das aposentadorias vitalícias a ex-governadores do Paraná aprovou o texto do projeto, nesta terça-feira (14). O parecer foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares membros da comissão.

Agora, o texto original proposto pelo deputado Cobra Repórter (PSD) que põe fim à aposentadoria dos futuros ex-governadores, e a emenda apresentada com o apoio de 32 parlamentares para extinguir o pagamento também para os ex-governadores que já recebem o benefício, serão votados em uma sessão plenária marcada para a manhã desta quarta-feira (15).

Atualmente, conforme a Alep, 11 ex-governadores e viúvas recebem o benefício. Os textos precisam de 33 votos para serem aprovados.

Por ano, as pensões custam aos cofres públicos R$ 3,6 milhões. O benefício vale, inclusive, para gestores que ficaram pouco tempo no cargo.

A PEC original foi apresentada pelo Governo do Paraná em fevereiro. De acordo com a Constituição Estadual, os ex-governadores têm direito a uma pensão no mesmo valor do salário de um desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), que atualmente é de R$ 30.471,11.

Últimas Notícias
Política 21 Jun às 18:35
Na conversa, segundo o Intercept, Deltan Dallagnol diz ter recebido orientação de Sérgio Moro sobre atuação de procuradora em audiência de processo de Lula
Política 21 Jun às 18:33
Raquel Dodge diz que não existe embasamento para suspeição de Moro
Política 21 Jun às 18:30
Ele quer militares "condecorados e não processados” após uma missão
Política 10 Jun às 07:04
O site diz que procuradores, entre eles Deltan Dallagnol, trocaram mensagens com o atual ministro da Justiça sobre alguns assuntos investigados. Os alvos das conversas denunciaram recentemente que tiveram seus celulares hackeados ilegalmente
Política 28 Mai às 09:38
Sanção foi determinada pela Justiça como condição para liberdade provisória; Nilson Hackmann, de Marechal Cândido Rondon, pagou multa de R$ 30 mil
Tecnologia e desenvolvimento