focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Esportes
Coxa derruba invencibilidade do Atlético e larga na frente na decisão
Por Bem Paraná | Postado em: 02/04/2018 - 08:30

O Coritiba derrubou a invencibilidade do Atlético-PR na temporada e largou na frente na decisão do Campeonato Paranaense. Jogando no Couto Pereira na tarde deste domingo (1º de abril), os comandados de Sandro Forner tiveram de se desdobrar na marcação para segurar o time de aspirantes treinado por Tiago Nunes. No final, vitória dos donos da casa por 1 a 0, gol marcado por Julio Rusch, de falta, ainda no primeiro tempo.

Agora, o Furacão (que soma 10 vitórias, oito empates e uma derrota em 2018) precisará de uma vitória por dois gols no próximo jogo, domingo que vem, na Arena da Baixada, para se sagrar campeão estadual. Ao Coxa basta o empate para ficar com a taça, enquanto uma vitória atleticana por um gol de saldo leva a decisão para os pênaltis. 

Em toda a história, esta é a 18ª final Atletiba, que tem leve vantagem coritibana: o clube alviverde possui nove títulos sobre o maior rival, enquanto o rubro-negro tem oito. O Coritiba levou a melhor em um clássico decisivo nos anos de 1941, 68, 72, 78, 2004, 2009, 2012 e 2013 e 2017. Já o Atlético-PR superou o rival na finalíssima nas edições de 1943, 45, 83, 90, 98, 2000, 2005 e 2016.

ESCALAÇÕES

O técnico Sandro Forner montou o time coxa-branca com três mudanças em relação ao jogo contra o Cascavel (1 x 2): na zaga, Alan Costa perdeu posição para Thalisson Kelven, recuperado de lesão; no meio, Kady foi substituído por Thiago Lopes; no ataque, Alecsandro, com dores no joelho, foi poupado, dando oportunidade para Evandro.

No Atlético, Tiago Nunes fez apenas uma mudança em relação ao time que havia garantido no meio de semana o título da Taça Caio Júnior, com o experiente Pierre no lugar de Deivid, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O volante de 36 anos, inclusive, foi o capitão atleticano no jogo.

PRIMEIRO TEMPO

Precisando fazer o resultado, uma vez que jogava em casa, o Coritiba adotou uma postura agressiva desde os primeiros minutos, marcando desde o campo de ataque e trabalhando demais defensivamente para neutralizar os pontos fortes do adversário, superior tecnicamente. O Atlético, por sua vez, trocava passes curtos e ficava mais tempo com a bola, mas tinha dificuldades em superar a pressão do adversário.

Chances de gol foram poucas. A primeira veio aos 20 minutos, com Ederson. Dois minutos depois, o Coxa respondeu e levou perigo com Evandro. Nos dois lances, brilharam as estrelas dos goleiros Wilson e Caio. 

Foi a bola parada, porém, que acabou mudando o rumo do confronto. Aos 28 minutos, Pierre cometeu falta dura em Evandro na entrada da área. Julio Rusch foi para a cobrança e colocou a bola no ângulo: 1 a 0.

Depois do gol, a pressão, que parecia afetar mais o Coxa até então, mudou de lado. Nervoso, o Furacão passou a cometer faltas duras e a reclamar demais da arbitragem, deixando a partida mais picada, travada.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, os visitantes adiantaram suas linhas para buscar o empate. Diego Ferreira e Renan Lodi avançavam com frequência, com Pierre fazendo uma espécie de terceiro zagueiro quando o time atacava. Com isso os pontas coritibanos, Pablo e Thiago Lopes, tinham de recuar para acompanhar os avanços dos laterais do Atlético.

Mas se adotava uma postura mais ofensiva, os visitantes também deixavam espaços para o adversário contra-atacar. Foi assim que o Coxa quase ampliou a vantagem primeiro com Pablo e depois com Thiago Lopes, aos 5 e aos 10 minutos. 

A prioridade do alviverde, porém, era se defender. E isso a equipe soube fazer bem, com uma linha de seis jogadores a frente da área. Restava ao Atlético, então, tentar o famoso “chuveirinho”, que se mostrou inefetivo diante da falta de um atacante com maior poderio aéreo – basta recordar que o baixinho Ederson era a referência no ataque atleticano. A partida, então, perdeu em emoção, com o placar permanecendo inalterado.

FICHA TÉCNICA

Coritiba 1 x 0 Atlético


Coritiba: Wilson; Marcos Moser, Thalisson Kelven, Romércio e Léo Andrade; João Paulo, Galdezani (Vitor Carvalho) e Júlio Rusch (Wellington Simião); Pablo, Evandro (Guilherme Parede) e Thiago Lopes. Técnico: Sandro Forner
Atlético: Caio; Diego, Léo Pereira, Zé Ivaldo e Renan Lodi; Pierre, Bruno Guimarães e Matheus Anjos (Demethryus); João Pedro (Alex Apolinário), Marcinho (Yago) e Éderson. Técnico: Tiago Nunes
Gols: Julio Rusch (28-1°)
Cartões amarelos: Zé Ivaldo, Pierre, Bruno Guimarães, Léo Pereira (A); Matheus Galdezani, João Paulo (C)
Árbitro: Rafael Traci
Público: 9.577 pagantes (10.171 total)
Renda: R$ 390.610,00
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), domingo (1º de abril) às 16 horas


PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo


5 - Primeiro chute a gol na partida. Marcinho finaliza de fora da área e a bola vai longe do gol.

11 – Pierre ganha a disputa pelo rebote com Julio Rusch e chuta de fora da área. Wilson se estica e desvia para escanteio.

14 – Passe de primeira de Matheus Anjos para a corrida de Diego. O lateral chega à linha de fundo e cruza para Éderson, que não consegue chutar com firmeza. A zaga afasta o perigo.

20 – Lançamento perfeito nas costas da defesa de Bruno Guimarães para Ederson. O artilheiro invade a área com liberdade e chuta. Wilson faz grande defesa.

22 – Marcos Moser carrega a bola na intermediária e espera a passagem de Pablo, que recebe a bola enfiada e cruza para Evandro, perto da pequena área, bater de primeira e obrigar boa defesa de Caio.

28 Gol do Coritiba! Cobrança de falta da entrada da área de Julio Rusch. Com a canhota, o jovem meio-campista coloca no ângulo de Caio, que nada pôde fazer.

38 – Cobrança de falta de João Pedro da intermediária direto para a área. Léo Pereira sobe na segunda trave e cabeceia para baixo. Wilson segura.

Segundo tempo


5 – Lançamento para Thiago Lopes na lateral. Ele domina e cruza para Pablo chegar batendo da entrada da área, para fora.

10 – Evandro carrega pela intermediária e aciona Thiago Lopes. De frente para o gol, o meio-campista chuta forte da entrada da área e Caio faz grande defesa.

16 – Lançamento para Diego Ferreira, que entra livre na área e manda uma bomba. Romércio coloca a cabeça na frente, salva o Coxa e vai ao chão com a pancada.

47 - Romércio recua errado e Alex Apolinário tenta aproveitar. Ele corre para a bola, mas Wilson chega antes e salva o Coxa

 

 

49 - Dois escanteio em sequência para o Atlético. Num deles, Alex cabeceia e manda ao lado do gol.



Últimas Notícias
Esportes 02 Abr às 08:34
Centroavante, líder em assistências da equipe na temporada, já deu toques de calcanhar e de ombro para gols dos companheiros e vira algo de brincadeiras do treinador
Esportes 20 Mar às 08:03
Ambas as equipes tiveram ótimo resultado ficando em 2º Lugar na Etapa
Esportes 16 Mar às 19:15
A primeira etapa sempre é realizado em uma categoria menor, visando a preparação das equipes para Fase Regional dos Jogos Escolares do Paraná
Esportes 08 Mar às 08:10
A competição reunirá aproximadamente 350 atletas, inscritos nas três categorias: Livre, Sub 19 e Veterano
Esportes 07 Mar às 14:11
Evento acontece neste final de semana em Santa Helena e tem entrada gratuita
Esportes 06 Mar às 16:04
Pedalaram 1433 ciclistas, que vieram da região oeste do Paraná, além dos estados de Santa Catarina e Mato Grosso do Sul e países vizinhos Argentina e Paraguai
Tecnologia e desenvolvimento