focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Paraná conquista status internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação
Status foi confirmado nesta quinta-feira (27) pela Organização Mundial de Saúde Animal. Paraná é o maior produtor e exportador de proteína animal do Brasil. O reconhecimento internacional vai ajudar a abrir mercados para a carne paranaense e outros produt
Por AEN | Postado em: 27/05/2021 - 10:10

Mais Imagens

O Paraná conquistou na manhã desta quinta-feira (27) a certificação de área livre de febre aftosa sem vacinação, resultado de uma luta de mais de 50 anos do Governo do Estado e do setor produtivo. O novo status sanitário foi confirmado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em cerimônia virtual da 88ª Sessão Geral da Assembleia Mundial dos Delegados da OIE, em Paris, na França.

“O Paraná lutava há décadas por essa chancela, que vai mudar o patamar de produção da pecuária paranaense, que já é bastante forte. Com o apoio das entidades do setor produtivo, organizamos toda a estrutura de sanidade animal e fizemos a lição de casa”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“Nossos rebanhos já não são mais vacinados e há anos o vírus não circula mais no Estado. Esse reconhecimento vai ajudar a abrir mercado para a carne produzida no Paraná, ampliando os investimentos no Estado, que vão gerar mais emprego e renda para a população”, acrescentou.

O Estado obteve reconhecimento nacional do Ministério da Agricultura e Pecuária em agosto do ano passado e aguardava pela validação da OIE, que também reconheceu os pleitos do Rio Grande do Sul e do Bloco I (Acre, Rondônia e parte do Amazonas e do Mato Grosso). Além da aftosa, a entidade deu a chancela ao Paraná de zona livre de peste suína clássica independente.

Desde que o último foco da doença foi confirmado, em 2006, o governo e o setor produtivo se organizaram para melhorar a estrutura sanitária paranaense, o que incluiu a criação da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), o reforço da fiscalização nas divisas e o controle dos rebanhos.

A imunização contra a aftosa no Estado foi interrompida em 2019 e a campanha de vacinação, que acontecia duas vezes por ano, foi substituída pela campanha de atualização de rebanhos. O cadastro é obrigatório para garantir a rastreabilidade e a sanidade dos animais.

Nos últimos anos também foi realizado um extenso inquérito epidemiológico, com coletas de amostras do sangue de quase 10 mil animais em 330 propriedades rurais, provando que o vírus já não circula no Paraná.

PRODUÇÃO – Maior produtor e exportador de proteína animal do País, com liderança em avicultura e piscicultura, o reconhecimento internacional vai ajudar a abrir mercados para a carne paranaense e outros produtos de origem animal, com a possibilidade de comercialização a países que pagam melhor pelo produto, como Japão, Coreia do Sul e México.

Em 2020, o Estado produziu mais de R$ 5,7 milhões de toneladas de carne de porco, boi e frango, quase um quarto do que foi produzido no País. O Estado é responsável por 33% da produção nacional de frango e 21,4% em piscicultura, liderando os setores.

Também ocupa o segundo posto em relação à carne suína, com 21% da produção brasileira e mantém a vice-liderança na produção de leite (13,6%) e ovos (9%). A expectativa com a abertura de mercados é que o Estado atinja a liderança nacional na produção de suínos.

Para o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, o principal recado que o Paraná passa é mostrar ao mundo uma estrutura produtiva mais desenvolvida e sadia, com um serviço de inspeção sanitária de qualidade. “Tudo isso vai refletir em novos negócios e na geração de empregos, que foi o motivo para lutarmos por essa chancela. O aumento na produção, com a expansão de novas plantas e abertura de mais turnos, significa mais gente trabalhando”, arrematou.

Últimas Notícias
Cotidiano 03 Ago às 14:07
Todas as segundas-feiras do mês de agosto tem início em Santa Helena a Semana da Família conforme prevê a Lei Nº 2.349 de 15 de julho de 2014 e neste ano, haverá um concurso de paródias que se constitui pelas categorias adulto e infantil e poderão se insc
Cotidiano 15 Jul às 16:07
Em todas as situações é preciso a comprovação do caso de urgência ou emergência. Para o caso de perda do documento, a orientação é procurar a Delegacia de Polícia Civil para emissão de Boletim de Ocorrência e portar este B.O para comprovação da perda.
Cotidiano 26 Jun às 10:51
O Executivo Municipal enviou os Projetos de Lei Nºs 36 e 37/2021, que alteram dispositivos das Leis Municipais que instituíram o Supera Santa Helena I e Supera Santa Helena II.
Cotidiano 19 Jun às 20:45
A comissão responsável por analisar a viabilidade da instalação de um hospital microrregional, dotado de especialidades, em Santa Helena, concluiu seus estudos nesta semana e ontem apresentou os resultados aos vereadores.
Cotidiano 15 Jun às 15:40
Como medida de proteção à Covid-19, não há o contato com os objetos e sim apenas o depósito da doação em uma caixa que está instalada logo na entrada da agência. Ao final da campanha, o Corpo de Bombeiros fará a distribuição mediante indicações das entida
Tecnologia e desenvolvimento