focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Secretaria de Infraestrutura alerta a população quanto aos prejuízos da poda drástica no passeio público
Em alguns casos, algumas espécies aceitam este tipo de poda, porém, mesmo que não cause a morte da planta, a poda anual drástica reduz sua vida útil, degrada seu estado e infringe com o direito coletivo da arborização urbana.
Por Assessoria | Postado em: 04/06/2021 - 11:06

As podas drásticas em alguns locais da cidade vêm preocupando a administração municipal, uma vez que, a arborização urbana deve ser preservada e respeitada por todos.
 
A poda drástica (excessiva) consiste no rebaixamento radical da copa das árvores, sem qualquer critério técnico, sendo que, em alguns casos, nem os troncos são poupados. Importante lembrar que a poda drástica não é apenas o corte de 100% da folhagem arbórea, e sim, de acordo com a Lei municipal nº 2430/2015 em seu artigo 6º: XV,  consiste no corte de mais de 50% do total da massa verde da copa, o corte da parte superior da copa eliminando a gema apical ou, ainda, o corte de somente um lado da copa ocasionando deficiência no desenvolvimento estrutural da árvore.
 
Conforme a diretora do departamento de Meio Ambiente, Larissa Bussler, este tipo de manejo sem cuidado ou orientação causa graves prejuízos, especialmente em espécies mais sensíveis, provocando a morte da árvore em poucos dias após a poda: "Além desta consequência, algumas espécies podem se castigadas com o aparecimento de fungos e bactérias e, em algumas situações, é visível o apodrecimento de partes do tronco devido a infiltração de água da chuva pelos cortes, onde a árvore fica debilitada e após a brotação de novos galhos, estes tendem a quebrar na base, podendo causar acidentes," explica.
 
Em alguns casos, algumas espécies aceitam este tipo de poda, porém, mesmo que não cause a morte da planta, a poda anual drástica reduz sua vida útil, degrada seu estado e infringe com o direito coletivo da arborização urbana.
 
Outra consequência é o prejuízo em calçadas e muros, devido a agressão sofrida, a árvore expande suas raízes em busca de sobrevivência. 
 
A poda drástica de árvores é crime previsto pela Lei Federal de Crimes Ambientais Nº 9.605/98 e pela Lei Municipal Nº 2430/2015. A supressão, transplante, corte ou poda de árvores, está sujeita a autorização prévia do Departamento de Meio Ambiente, sendo que as podas em passeio público são de responsabilidade da Prefeitura Municipal e do departamento responsável pelo serviço. 
 
O responsável pelas ações irregulares de poda drástica, fica sujeito às penalidades previstas na lei, à aplicação de pena de multa de 5 (cinco) Unidades de Referência - UR por árvore.
 
⦁ COMO PROCEDER: Fazer uma solicitação na Secretaria Municipal de Infraestrutura ou no Protocolo no Paço Municipal. Em seguida, o pedido passará pela avaliação do departamento de Meio Ambiente da real necessidade da poda e somente depois, será autorizada a execução.
 
⦁ RESÍDUOS DE PODAS: A Secretaria solicita que a população respeite o calendário de recolhimento de cada bairro que está disponível no site da prefeitura e para maiores dúvidas, ligar no 3268 8377. 
 
Fora deste período, o recolhimento de galhos e resíduos de poda deve ser solicitado a empresas habilitadas. Lembrando que é proibido o descarte de resíduos de poda em áreas públicas, terrenos baldios e em Áreas de Preservação Permanente. 
Últimas Notícias
Cotidiano 03 Ago às 14:07
Todas as segundas-feiras do mês de agosto tem início em Santa Helena a Semana da Família conforme prevê a Lei Nº 2.349 de 15 de julho de 2014 e neste ano, haverá um concurso de paródias que se constitui pelas categorias adulto e infantil e poderão se insc
Cotidiano 15 Jul às 16:07
Em todas as situações é preciso a comprovação do caso de urgência ou emergência. Para o caso de perda do documento, a orientação é procurar a Delegacia de Polícia Civil para emissão de Boletim de Ocorrência e portar este B.O para comprovação da perda.
Cotidiano 26 Jun às 10:51
O Executivo Municipal enviou os Projetos de Lei Nºs 36 e 37/2021, que alteram dispositivos das Leis Municipais que instituíram o Supera Santa Helena I e Supera Santa Helena II.
Cotidiano 19 Jun às 20:45
A comissão responsável por analisar a viabilidade da instalação de um hospital microrregional, dotado de especialidades, em Santa Helena, concluiu seus estudos nesta semana e ontem apresentou os resultados aos vereadores.
Cotidiano 15 Jun às 15:40
Como medida de proteção à Covid-19, não há o contato com os objetos e sim apenas o depósito da doação em uma caixa que está instalada logo na entrada da agência. Ao final da campanha, o Corpo de Bombeiros fará a distribuição mediante indicações das entida
Tecnologia e desenvolvimento