focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Voto biométrico atinge 84% dos eleitores do Paraná
TRE fechou 2017 com mais de 6,6 milhões de eleitores cadastrados por digitais
Por Bem Paraná | Postado em: 10/01/2018 - 09:28

A Justiça Eleitoral do Paraná fechou o ano de 2017 com a marca de 6.642.360 eleitores cadastrados para o voto biométrico. no qual o eleitor é identificado através das impressões digitais - o que equivale a 84,03% do eleitorado. Em números absolutos, o Estado ficou em segundo lugar no país no processo de revisão biométrica nacional. Em primeiro lugar aparece São Paulo, com 10.648.557 eleitores, o que equivale a 32,54% do eleitorado daquele Estado. 
Se comparado o resultado com o do Rio Grande do Sul, que possui uma estrutura semelhante a do Paraná, o TRE gaúcho já revisou 4.352.808 eleitores, o equivalente a 52,15% e ocupa a quinta posição nacional, atrás de Bahia e Pernambuco, que aparecem, respectivamente, em terceiro e quarto lugares.
Ao todos, 182 municípios do Paraná passaram por revisão biométrica obrigatória no ano passado. Foram registrados 2.367.280 atendimentos, o que equivale a 116,73% da meta prevista para o ano. Segundo o TRE, a meta foi atingida dois meses antes do prazo final, que terminou dia 15 de dezembro, com uma média de 205.850 eleitores atendidos por mês.
A biometria é um método tecnológico que permite reconhecer e identificar uma pessoa por meio de suas impressões digitais, que são únicas. Não existem duas impressões digitais iguais. Na Justiça Eleitoral, o cadastro biométrico é utilizado para tornar as eleições ainda mais seguras e prevenir fraudes.
No dia da votação, após a prévia apresentação dos documentos, a identidade do eleitor será confirmada por meio da sua impressão digital. Se o mesário tiver dúvidas com relação ao eleitor, ou se a sua digital não for reconhecida, ele terá à sua disposição a folha de votação com as fotos de todos os eleitores daquela seção, a qual poderá recorrer para a confirmação da identidade.
Mutirão - O Paraná possui exatos 7.904.562 eleitores. Em 2009, o município de Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba, inaugurou a biometria no Estado. Desde então, a Justiça Eleitoral tem realizado um planejamento para que todos os eleitores sejam recadastrados biometricamente. 
A meta do TRE/PR é que ao menos 85% dos eleitores votem nas eleições de 2018 já por meio da identificação das digitais, em 281 municípios, sendo 251 já concluídos. Para isso, foi montado no interior do Estado, desde do 3 de abril passado, um mutirão de atendimento nas zonas eleitorais do interior. Para o desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, presidente do TRE, “esta marca só foi possível devido ao empenho dos incansáveis servidores, juízes e promotores eleitorais, grupos de trabalho da biometria, além do apoio da imprensa, das autoridades municipais e a adesão irrestrita de toda a sociedade”.
Retomada - A partir da próxima segunda-feira, dia 15, serão retomados os mutirões de biometria obrigatória em 30 municípios do Paraná, com término em 30 de março de 2018. Nas cidades onde não há ainda a biometria obrigatória, o eleitor pode comparecer caso queira, para antecipar-se e fazer sua biometria. Mas somente nas cidade onde houve a biometria obrigatória é que os eleitores votarão já pelo sistema do reconhecimento das digitais. A previsão é que em 2019, 100% do eleitorado paranaense esteja recadastrado biometricamente.

Retirada e transferência
A data de 9 de maio é o último dia para o eleitor que pretende votar requerer o título, alterar seus dados cadastrais ou fazer a transferência do domicílio eleitoral. Também é o prazo final para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar sua transferência para seção com acessibilidade e, ainda, para que presos provisórios e adolescentes internados possam regularizar a situação eleitoral a fim de votarem nas Eleições de 2018.

Tecnologia e desenvolvimento