focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Esportes
Contra o Brasil, México quer acabar com ‘maldição das oitavas’
Seleção mexicana parou na segunda fase em suas últimas seis participações
Por VEJA | Postado em: 30/06/2018 - 14:41

seleção mexicana venceu a última campeã Alemanha na estreia e quer surpreender novamente uma potência nesta Copa do Mundo. Para Isso, terá de vencer não apenas o pentacampeão Brasil, mas uma incômoda sina: a de sempre cair nas oitavas de final. O jogo acontece em Samara, na próxima segunda-feira, às 11 horas de Brasília. 

A “maldição das oitavas” persegue a seleção mexicana há seis Mundiais. O zagueiro Rafa Marques, de 39 anos, participou das quatro últimas e segue no time, atualmente dirigido por Juan Carlos Osorio, ex-técnico do São Paulo. 

A mais recente frustração mexicana teve sabor de injustiça há quatro anos. Após boa primeira fase, na qual parou o próprio Brasil em empate em 0 a 0 na primeira fase, o México caiu nas oitavas de final diante da Holanda por 2 a 1, com dois gols nos minutos finais do jogo. O último, de Huntelaar, saiu de um pênalti bastante controverso no craque Arjen Robben, famoso por sua habilidade – e também por valorizar faltas. 

Tevez comemora gol da Argentina contra México

Tevez brilhou contra o México em 2010 (AFP/VEJA)

Nos Mundiais de 2010 e 2016, o carrasco do México foi a Argentina. Na África do Sul, os argentinos venceram por 3 a 1. Quatro anos antes, mais uma derrota dolorosa para os aztecas, por 2 a 1, com um golaço de Maxi Rodríguez na prorrogação, quando o jogo se encaminhava para os pênaltis.

Em 2002, o roteiro foi semelhante. A seleção tricolor realizou boa primeira fase, com direito a um empate contra a Itália. Mas parou nas oitavas de final diante do rival Estados Unidos por 2 a 0 . Em 1998, o México caiu na mesma fase diante da Alemanha, por 2 a 1, e em 1994 perdeu nos pênaltis para a Bulgária. 

‘Freguês’ do Brasil

O retrospecto direto também é favorável ao Brasil. Em quatro partidas em Copas do Mundo, o Brasil venceu três (4 a 0 em 1950, 5 a 0 em 1954 e 2 a 0 em 1962) e empatou uma (0 a 0, em 2014). No histórico geral, contando amistosos, o Brasil soma 23 vitórias, sete empates e dez derrotas para o México, a mais recordada delas na final da Copa das Confederações de 1999, na Cidade do México, além da final das Olimpíadas de 2012, que não entra na conta. 

As melhores participações mexicanas em Copas aconteceram nos Mundiais Copas em casa, em 1970 e 1986, quando o time alcançou as quartas de final. 

 

Tecnologia e desenvolvimento